Lauro V.Affamato


Mulheres, caipirinha e uma geladinha

O irreverente Lauro Affamato (o V. do nome ele não revela, diz brincando que é Vipera, ou víbora) em pouco tempo conseguiu fazer de sua coluna, Vida Mansa, uma das mais populares do SacolãoBrasil.

Italiano de Potenza, na Toscana, seus 41 anos parecem mais por causa dos cabelos totalmente brancos, que, diz, “são resultado de uma paixão arrasadora e não correspondida”.

Affamato, que chegou ao Brasil oito anos atrás, graças a uma bolsa de estudos em turismo, logo se aclimatou no Rio de Janeiro, “que nada fica a dever a Roma”, segundo afirma. No seu entender, sua imediata integração por aqui se deve ao estilo de vida de romanos e cariocas, bastante semelhante, em que a característica principal é “viver a vida como se fosse acabar amanhã de manhã, não de noite, pois a noite é a melhor parte do dia”.

Casado três vezes, sem filhos (“a boemia não permitiu”), gourmet, especialista em turismo marítimo, ele sustenta que”as grandes invenções da humanidade são a caipirinha e uma geladinha, além das cariocas, com certeza, as mulheres mais belas do mundo”.

Quanto ao sucesso imediato de sua coluna, ele tem uma explicação: “O carioca, como eu, sabe o que é bom, sabe que o difícil nem sempre é o melhor, a não ser conquistar uma mulher aparentemente inacessível. E o mais importante: jamais deixar que o trabalho atrapalhe tudo isso. É essa a minha filosofia, a minha idéia da vida mansa. Não há quem não goste, não é mesmo?”.

Edição 001
Só que sai vê o bom Brasil
Edição 005
O grande Turíbio recebe amigos
Edição 012
Uma boa e sincera amizade vale milhões
Edição 017
Momentos de sonho numa ilha do Caribe
Edição 025
Eu fui à posse do nosso grande presidente
Edição 032
O orgulho de conhecer grandes homens
Edição 040
"Dio mio! Che cosa o fatto?"
Edição 050
Ecos de um Carnaval muito quente
Edição 064
A minha versão do que aconteceu
Edição 070
Um banquete agitado em Brasília
Edição 078
Mídia destrói reputações
Edição 084
Um descanso em minha agenda