Tadeu Siber


Um modesto benfeitor da humanidade

Em 1985, quando cursava a Universidade de Lilliput-Upon-Swift, na Escócia, Tadeu Siber, então um estudante sonhador de 18 anos, fazendo desenho industrial,,jurou que iria usar seus conhecimentos para o bem da humanidade. E cumpriu a promessa em toda a linha.

Hoje, após mais de 100 inventos que ajudaram homens e mulheres de todo o mundo a tornar mais fácil seu dia-a-dia, ele não está satisfeito e nem dormiu sobre os louros.

“Há muito a realizar ainda”, diz o criador da nossa popular coluna Siber Espaço. “Na área social, então, nem se fala. Mas se uma invenção minha, por modesta que seja, pode fazer a nossa vida melhor, não hesitarei em ir até o fim para torná-la realidade. E o mais importante: fazê-la acessível a todos nos quatro cantos do mundo”.

Modesto, tímido e reservado, Tadeu raramente revela que já foi agraciado com cerca de 150 medalhas, condecorações e diplomas por governos de 32 países, agradecidos por seus inventos que, em uso prático, mudaram para melhor a vida de milhões de pessoas.

Um desses inventos foi o que ele chamou de “roscaenrosca”, um dispositivo simples, de plástico maleável, capaz de se ajustar a cerca de 20 tipos de gargalos de garrafas, fechando-as hermeticamente. Nada menos que 10 milhões de “roscaenrosca” já foram produzidos.

Esse é apenas uma das muitas criações de Tadeu Siber, nosso brilhante colunista, para quem a expressão popular “Não inventa!” ele ignora solenemente.

Edição 001
Maravilha em pouco espaço
Edição 007
Quando a cultura se expande
Edição 009
Batalha contra a deterioração
Edição 014
Projeto revolucionário para casas com favelados
Edição 021
A urna eletrônica que temos e a que poderíamos ter
Edição 028
Vamos construir celas civilizadas para
nossos condenados
Edição 035
Árvores de Natal ao alcance de todos os brasileiros
Edição 067
Os dois lados do progresso
Edição 073
Inventando o melhor para todos
Edição 080
Os sonhos custam caro