ANO II NÚMERO 15

O TEXTO DO SITE É OBRA DE FICÇÃO. QUALQUER SEMELHANÇA
COM PESSOAS E ACONTECIMENTOS REAIS É MERA COINCIDÊNCIA.

2006© - Ao Pé da Letra Jornalismo
Projeto Gráfico: i propaganda
(Site melhor visualizado na resolução 800x600)

PAS, UAU, HEI e UAI vão lançar
candidato próprio para presidente

Foto: Alexandre Borin

Os dirigentes de quatro partidos pequenos, reunidos ontem numa pizzaria em Brasília, anunciaram que chegaram a um acordo para lançar seu próprio candidato a presidente nas eleições deste ano."Vamos pôr um fim a este viciado sistema extrapolítico e extrapartidário que, entra ano, sai ano, lança sempre as mesmas figuras." (segue)
Ramati Franco (primeiro à esquerda) é o líder do UAI

Bailarina brasileira foi
amante de Bin Laden

Cher Bin
era homem
de paixões violentas

- Capítulo 4 -

Por
Anthony Charles Carpi

Sei que muitos gostariam de ouvir meu longo calvário com as drogas, especialmente aquela flor destruidora, a papoula, de onde se extraem mil demônios, alguns anjos e algo chamado ópio. Mas não vou cansá-los com essa trágica experiência, que durou anos e anos e roubou grande parte da minha juventude e beleza. E todo o dinheiro que juntei.
Escrevo estas linhas, que vão fazer parte das memórias que pretendo um dia publicar, no quarto do meu hotel, um quarto acanhado, modesto, só com as coisas essenciais para eu viver nele. Dinheiro? Já tive bastante, em anos mais jovens, de beleza e sedução, em que os homens olhavam para mim e diziam tudo, com os olhos e com a boca.

Releia o capítulo 3,
na edição 14 à esquerda

EXCLUSIVO!
Panorama Econômico

O melhor e o
pior dos mundos

Kenneth Goodson

Na década de 70, quando fazia meu mestrado em Oxford, circulava no meio acadêmico londrino a seguinte anedota. O melhor dos mundos, dizia-se, logo após a Inglaterra ter sido admitida na então Comunidade Européia ampliada, era viver na Europa, com comida francesa, máquinas alemãs, organização inglesa, mulheres italianas e fisco suíço. A Suíça não fazia - como não faz até hoje - parte da Europa comunitária. Era, portanto, a única exceção permitida na piada.
A pessoa que ouvia a brincadeira já antegozava as delícias do paraíso terrestre, quando era advertida de que uma simples troca na ordem das coisas bastaria para transformar o Éden num purgatório ou até mesmo num inferno insuportável. Imagine só, caro leitor, a seguinte situação: comida inglesa, máquinas francesas, organização italiana, fisco alemão e mulheres suíças!

Motorista
diz que táxi
é Brasil em
miniatura

Alberto Geld Verlogen,
ex-engenheiro eletrônico e há 10 anos trabalhando como motorista de táxi, garante que não troca sua atual profissão por nada neste mundo, mesmo que ela não seja a sua especialidade. Ele foi uma das vítimas da crise econômica brasileira, após perder o emprego. Formado em engenharia eletrônica, com mestrado na Alemanha, ele exerceu a profissão durante mais de 15 anos no Brasil, até que a crise econômica o atingiu. Aos 44 anos, casado, pai de cinco filhos, foi demitido do emprego, junto com 32 outros engenheiros da sua empresa, e durante dois anos procurou em vão por trabalho. Para sobreviver, teve de pegar bicos, como vendedor de carnês de televisão, porteiro de casa noturna, valet de estaciona-mento de restaurante e até dançarino numa casa de tangos. (segue)

Tânya Elizabette

Calçadas da Vida

"Damas da noite, filhas
das trevas"