ANO II NÚMERO 20

O TEXTO DO SITE É OBRA DE FICÇÃO. QUALQUER SEMELHANÇA
COM PESSOAS E ACONTECIMENTOS REAIS É MERA COINCIDÊNCIA.

2006© - Ao Pé da Letra Jornalismo
Projeto Gráfico: i propaganda
(Site melhor visualizado na resolução 800x600)

Foto: Dudu Winter


PROXIMA EDIÇÃO!

Especial Eleições
2002!

Tânya
Elizabette

entrevista
candidatos
!

Kenneth Goodson
analisa a
ideologia
do eleitor!

Para quem
vamos dar
nosso voto!

Eleitor!
Cuidado
com eles!

Lydia Maria, a
vida entre o lar
e os auditórios
Foto: Moni Kinha
Tristeza de Lydia: os netos
não seguiram o seu exemplo.
Mathias Wurzein pesquisa nomes
de todas as partes do mundo.

Wurzein cansou
de ser sempre
o último da fila

Mathias Wurzein, um
engenheiro eletrônico de
57 anos, nascido na
Alemanha, mas vivendo no
Brasil desde os 10 anos,
é um daqueles homens que
diz ter muitos problemas
com seu nome. O motivo,
segundo ele, é que "pelo
menos na ordem alfabética,
em que as pessoas são
chamadas pelo nome, eu
sou sempre o último da
fila, o que me faz esperar
muito mais tempo que os
outros. (segue)

Lydia Maria Barsoleti
tem um orgulho, além dos
seis filhos e dos oito
netos: ela passou 45 dos
seus 64 anos de vida
freqüentando shows de
auditório, 25 deles nos
tempos do rádio e o resto,
da televisão. Um dos
programas da época, que
ela chama de "meus
tempos de deslumbrada",
na cidade de Juiz de Fora,
em Minas Gerais, foi o
"Show de Calouros e
Prêmios do Mazinho
Trindade", que Lydia
freqüentou. (segue)


KENNETH
GOODSON

DESMISTIFICA A LENDA DE
GUILHERME TELL