ANO IV NÚMERO 41

O TEXTO DO SITE É OBRA DE FICÇÃO. QUALQUER SEMELHANÇA
COM PESSOAS E ACONTECIMENTOS REAIS É MERA COINCIDÊNCIA.

2006© - Ao Pé da Letra Jornalismo
Projeto Gráfico: i propaganda
(Site melhor visualizado na resolução 800x600)

Jornalista denuncia:
há repórteres-bomba
na imprensa mundial

Larry Rotherberg Alvim
da Equipe de Analistas de Sistema
Leovegildo Siqueira Sobrinho, diretor do Correio da Notícia, denunciou ontem no Congresso Internacional
de Executivos de Mídias que “repórteres-bomba” estão agindo nas
redações de jornais, revistas e televisões de vários países. O objetivo,

segundo afirma, “é
minar a credibilidade e desestabilizar os patrões
e os veículos de comu-nicação”. De acordo com
o jornalista, que causou sensação com sua denúncia, esses grupos,
que ele chama de “repórteres-bomba”,
estão agindo com
grande eficiência na
sua missão. (segue)

Leovegildo Sobrinho: “Eles estão agindo na mídia de vários países”. Abaixo: Jasão Blairo, o repórter que foi demitido do SacolãoBrasil.
Brasileiro faz parte de achado que
muda tudo sobre o Egito antigo

A gravura com o boi doente mostra o humor dos egípcios. À direita o brasileiro Basílio Farcha.

Mário Calil Baqara
Editor de Novas Idéias

O brasileiro Basílio
Nasser Farcha, assistente do célebre arqueólogo inglês Sir Frederick Digging Deepdown, disse ontem que a descoberta
da sua equipe numa

escavação noano passado no Egito altera grande
parte do que se conhecia até agora sobre os
antigos egípcios.
“Eles tinham humor,
grande senso de humor,
ao contrário do que a

história e a arqueologia
nos mostraram ao longo
de séculos de escavações, pesquisas, interpretações
e estudos. Essa a maior e mais inesperada
descoberta nossa”,
afirma Farcha. (segue)

"Me diverti mais no avião do que na China!"

Tânya Elizabette conta na próxima edição o que aconteceu na viagem a Pequim!