ANO VIII NÚMERO 85

O TEXTO DO SITE É OBRA DE FICÇÃO. QUALQUER SEMELHANÇA
COM PESSOAS E ACONTECIMENTOS REAIS É MERA COINCIDÊNCIA.

2008© - Ao Pé da Letra Jornalismo
Projeto Gráfico: i propaganda
(Site melhor visualizado na resolução 800x600)

Folião-símbolo de Brasília morre de febre amarela na véspera do Carnaval

O Brasil
que escreve torto por linhas tortas

Salim Otar Zavardal, considerado o maior carnavalesco de Brasília e eleito folião-símbolo por três anos seguidos, morreu no

último dia 3, aos 36 anos, vítima de febre
amarela. Sua morte chocou amigos, conhe-cidos e admiradores, que diziam que ele gozava de perfeita saúde. (segue)

Iniciamos no ano passado um concurso entre os leitores para que enviassem a pior placa comercial do país. Recebemos 408 candidatas, cada uma mais torta que a outra.

Salim (esquerda) e Ariejus no Carnaval de 2005
Por Carina Calheiros
Sucursal de Brasília
O objetivo do concurso foi reafirmar o que todo brasileiro já sabe: vai mal o ensino entre nós. Mas, a julgar pelo
resultado, ninguém poderia imaginar que andava tão mal assim Veja a campeã absoluta. (segue)
Próxima edição!!!
Nosso verde já era???