ANO XI NÚMERO 130

O TEXTO DO SITE É OBRA DE FICÇÃO. QUALQUER SEMELHANÇA
COM PESSOAS E ACONTECIMENTOS REAIS É MERA COINCIDÊNCIA.

2011© - Ao Pé da Letra Jornalismo
Projeto Gráfico: i propaganda
(Site melhor visualizado na resolução 800x600)

Por Leo Luz
do Corpo e Mente

Rick Lover, namorada diz que tatuagem é coisa cafona; Maude Avelar, protesto contra a mãe

Por Wilfredo Beitola
caderno Somos

Futebol gay tem beijos, abraços, craques e muitos gols

Em vez de aplicar, celebridades estão tirando as tatuagens

 

Quase expulsos, Petite Fleur e Lady Lu se beijavam após os gols

Uma partida de
futebol entre gays
do Rio e São Paulo
atraiu um grande e
entusiasmado público,
que lotou o pequeno
estádio carioca do
Queen Country Club,
na Barra da Tijuca.
O evento foi uma
realização das comu-
nidades GLSD para
divulgar as próximas
paradas gays nas
duas capitais.
Segundo Tony Marricon, responsá-
vel pela organização
da partida, “nunca imaginei que viria tanta gente".
(segue)

aplicando tatua-
gens. A mais recente
é a irrequieta atriz
de Hollywood Megan
Fox, que declarou
outro dia que a antiga
tatuagem com o rosto
de Marilyn Monroe
que tinha no braço
direito foi retirada.
(segue)

Os aficionados garan-
tem que a onda
aumenta cada vez
mais. Os críticos
dizem o contrário,
que a mania está
diminuindo a olhos
vistos. Claro, não
existem estatísticas

Nicolielo e o gênio da lâmpada
sobre tatuagens, tatuadores e tatuados,
nem estimativas
aproximadas e
confiáveis. Mas, a
julgar pelas notícias
que cada vez mais
surgem na mídia
nacional e internaci-
onal, as celebridades
estão retirando, não