ANO XIV NÚMERO 162

O TEXTO DO SITE É OBRA DE FICÇÃO. QUALQUER SEMELHANÇA
COM PESSOAS E ACONTECIMENTOS REAIS É MERA COINCIDÊNCIA.

2014© - Ao Pé da Letra Jornalismo
Projeto Gráfico: i propaganda
(Site melhor visualizado na resolução 800x600)

 

Por Helmut Betrunken

de Blumenau

O tatu volta pra toca

Garçonete de Blumenau é a campeã nacional de canecas de chope

Por Jerônimo Volke

Editor do Nossa Copa

Em todo o Brasil, a
Copa do Mundo bate
recordes fora dos
estádios. No consumo
de bebidas, então,
chega a níveis nunca

“O Brasil é o
próximo alvo da
máfia internacional,
atraída pelo sucesso
financeiro e popular
da Copa do Mundo.

Máfia estrangeira quer
dominar futebol brasileiro

Helga Weich, que trabalha em cervejaria também campeã,
consegue carregar 12 canecas grandes de chope

Foto: Paulo Hinkel

imaginados. No bares
e cervejarias,mais do
que em outros setores,
é onde está o maior
movimento. E a
campeã talvez seja a
Taverna Fluss Von
Pee, em Blumenau,
que em três partidas
da nossa seleção
vendeu nada menos
que 12 mil canecas de
chope. E não é só: a
casa tem outra
campeã a garçonete
Helga Weich. (segue)
A ofensiva deve
começar logo após
o final dos jogos”.
A denúncia é do
ex-comissário de
futebol da União
Européia, Joseph
Bladder. (segue)